Atenção, educador: você sabe o que é designação? Está por dentro de todos os aspectos desse processo tão importante em vários estados brasileiros? Mais do que isso, compreende como é feita a prova de títulos para ser aprovado nesse sistema que está cada vez mais informatizado, eficiente e democrático? São muitas questões e, com certeza, alguma delas te permeia.

Quem é professor e trabalha na área da educação sabe que a concorrência é grande e sempre há muitos desafios. Porém, a inspiração e a vontade de fazer a diferença sempre falam mais alto. Para isso, é fundamental buscar boas referências, se informar e se qualificar, seja com cursos online ou outras opções excelentes.

Em meio à busca incessante por uma vaga no mercado de trabalho, independente do parâmetro de ensino, o processo de designação é um dos que mais se destaca, chamando atenção de diversas pessoas que pretendem conquistar um espaço para lecionar e colocar em prática seus conhecimentos. Mudar a vida dos alunos e ajudar em sua formação é o papel do professor, por isso, torna-se essencial executar sua função da melhor forma.

Com base nesses conceitos e planos, a ideia deste artigo é orientar a todos os interessados sobre a designação, sua definição, como acontece passo a passo e quais as considerações a respeito da etapa de prova de títulos: será que cursos online com certificado são aceitos? Quais documentos são necessários para ser aprovado? Bom, para todas essas questões há boas respostas. Leia o texto e saiba, detalhadamente, como funciona e como se preparar para esse procedimento tão importante que atrai milhões de pessoas.

Designação: 11 questões, prova de títulos e tudo sobre

Definindo o processo de designação

A designação na educação é um processo essencial para o início do ano letivo de muitos estados brasileiros. Trata-se de um sistema organizado que tem como objetivo preencher interinamente cargos da área da educação para garantir o funcionamento das escolas estaduais. Tudo segue os parâmetros da lei vigente em cada local. Uma designação ocorre sempre a título precário e temporário, sempre com vagas que estão em aberto ou para substituição de servidores que tiraram licenças de qualquer tipo.

Ou seja: assim que as salas são montadas e os alunos listados, é realizada a atribuição de aulas para os professores efetivados, que já atuam na escola. O fato, porém, é que sempre há a necessidade de mais profissionais, sobretudo em matérias específicas (química, física, filosofia, sociologia, artes). Logo, se vê obrigatória a contratação de agentes para sanar essa falta, usando a designação como procedimento padrão.

Nesse sistema, tudo é feito considerando o que a escola mais precisa. A integração se dá por meio de uma plataforma da secretaria de educação estadual onde os interessados podem se cadastrar e inscrever nos cargos que buscam aprovação. Geralmente, esse processo é aberto sempre no final do ano recorrente, com validade para o ano letivo seguinte.

Vale destacar também que, os professores designados devem atuar durante o período que foram convocados. Caso você tenha sido aprovado para lecionar biologia em uma escola do interior de Minas Gerais, por exemplo, estará nesse cargo dentro do ano vigente, por isso as vagas para designação sempre se renovam e modificam a cada novo ciclo. Entenda que, cada edital é único, ainda mais quando se trata de locais distintos.

A designação na educação é comum em todo o país?

Embora não sejam todos os estados brasileiros que usem a designação para contratação de professores, ela é bastante comum e tem força em alguns estados, como Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Maranhão e Espírito Santo. No primeiro caso, chama atenção o sistema informatizado, flexível e transparente, que foi renovado recentemente para ficar mais humanizado.

Segundo a secretaria de educação de Minas Gerais, a designação de 2017 ofereceu vagas para mais de 120 mil profissionais, um verdadeiro recorde. Não é à toa que o número de cadastrados superou os 500 mil. Visto que o estado é um dos maiores do país e conta com 853 municípios, não é difícil entender esses números tão animadores.

Com isso, o Minas se torna um verdadeiro exemplo para muitas pessoas entenderem o que é designação e como ela acontece nos aspectos práticos. Se você é natural do estado e pretende seguir a área da educação, vale a pena ficar por dentro desse processo caso queira atuar na rede pública de ensino. O mesmo vale para os experientes e também todos aqueles que, embora não vivam no local, queiram investir em novos caminhos e verificar como se dá a designação onde mora.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Designação é própria para a educação?

Embora a maioria das vagas para designação tenha relação com o ramo da educação, para a contratação de professores, agentes e demais funcionários dessa área, não se trata de um sistema exclusivo.

Em alguns lugares, a convocação de profissionais da saúde é feita seguindo esse padrão, mas com normas diferenciadas, ainda mais quando se trata de experiência, prova de títulos e documentação. Muitos médicos também são designados para cobrirem vagas de licença ou temporariamente devido a adversidades variadas.

Em todo caso, sempre que há designação, acontecerá a divulgação nos principais canais de mídia, já que esse é um processo que sempre atrai muitos indivíduos, ainda mais atualmente, em que há um vasto grupo em busca de uma colocação no mercado de trabalho.

Como acontece passo a passo?

Pode parecer um pouco trabalhoso, mas não tem nada de complexo no processo de designação. Todavia, é extremamente necessário ficar por dentro do edital. Você não pode deixar nenhum detalhe passar despercebido, caso contrário, pode até perder a vaga por pura desatenção.

Geralmente, após o lançamento do edital, abrem-se as inscrições, com duração de aproximadamente 20 dias. Esse período é essencial para que os candidatos avaliem a demanda necessária, pesquisem as escolas de interesse e se cadastrem de acordo com suas preferências. Com o encerramento, começa a avaliação pela secretaria de educação, considerando as competências e demais fatores.

A divulgação do resultado da designação acontece no início do ano, um pouco antes das aulas. Para os convocados, vem a correria de levar os documentos necessários para que a contratação seja efetivada. Porém, desde que esteja tudo certo, não há com o que se preocupar, é só se preparar para trabalhar e colocar em prática suas habilidades.

Após o chamado, a vaga é garantida?

Não necessariamente. A etapa de comprovação de documentos, bem como a prova de títulos, são primordiais para saber se o profissional está apto para a função. Não adianta informar um dado errôneo no cadastro ou comparecer à secretaria com um documento desatualizado ou faltante. Caso ocorra algum problema, o candidato é desclassificado, por isso, é fundamental pensar em tudo preliminarmente para não fazer feio nessa hora.

Existem prioridades na designação?

Sim, o processo de designação conta com alguns grupos prioritários para o preenchimento das vagas. No topo desse sistema, estão os indivíduos concursados em lista de espera, aqueles que já possuem vínculo com o Estado, mas ainda não foram chamados para trabalhar.

Depois, vêm os licenciados, aqueles que já têm um período mínimo de atuação na área ou provêm de outros cargos ligados à educação. Por fim, são chamados os profissionais habilitados, sejam graduados ou bacharéis que tenham diploma e se enquadrem nas regras do edital vigente – o grupo dos recém-formados, por exemplo.

É bom destacar também que, na designação, alguns termos que pesam quanto à contratação são a idade (mais velhos tem prioridade), experiência e bom desempenho na profissão, sobretudo na atribuição das aulas.

Os certificados do Centro de Estudos e Formação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Quais os principais documentos e comprovantes?

A lista de documentos obrigatórios que deve ser apresentada não é grande, e sim composta sempre por aqueles essenciais para qualquer procedimento de trabalho. Essa solicitação pode sofrer alterações dependendo do estado, então é bom ler bem o edital da designação antes de começar a seleção. No mais, são pedidos:

  1. Documento de identificação (RG/CPF);
  2. Comprovante de quitação eleitoral;
  3. Comprovante de quitação militar (para homens);
  4. Comprovante de inscrição no PIS/PASEP;
  5. Exame pré-admissional, que atesta a aptidão para a função pleiteada;
  6. Certificado de curso de saúde vocal (especialmente para professores);
  7. Comprovante de aprovação no concurso para o cargo de interesse (para concursados);
  8. Diploma de graduação e certificados de comprovação descritos na prova de títulos;
  9. Outros documentos e comprovantes listados no edital.

Dica: separe todos os documentos com antecedência, independente se o prazo é longo ou não. É sempre melhor prevenir do que remediar, caso aconteça uma adversidade. Não se esqueça de conferir sempre com o edital, esse é o seu manual principal de orientação em uma designação.

O que é prova de títulos na designação?

Falando em documentos, não dá para deixar de lado uma parte que será fundamental e que o candidato deve se atentar: a prova de títulos no processo de designação. Essa etapa se dá quando o convocado precisa comprovar suas qualificações por meio de certificados de cursos, como um sistema classificatório que conta pontos e serve para verificar quais pessoas estão mais preparadas para assumir determinado cargo.

Para as vagas para designação, a prova de títulos se dá seguindo regras mais específicas, ainda mais quando se trata de comprovantes derivados de cursos online e livres em geral. Por isso, é sempre bom se atentar a esse ponto descrito no edital e nunca deixá-lo de lado.

Certificados de cursos online são aceitos na prova de títulos?

Bom, para saber se os cursos online com certificado são aceitos como prova de títulos em processo de designação, indicamos que você confira sempre o edital específico e vigente do sistema. Caso você queira se tornar um professor designado e fará a inscrição em seu estado para as vagas de 2018, por exemplo, é essencial checar essa informação de modo preliminar.

De qualquer forma, cursos a distância  são sempre bem vindos caso você se torne um educador designado e comece a exercer sua função. Você perceberá no dia a dia do trabalho que vários cursos online ajudarão bastante a encarar os desafios e expandir seus conhecimentos para ser um professor de destaque.

Entenda que, por mais que os cursos EAD sejam fundamentais para capacitação, atualização e aperfeiçoamento, alguns processos podem não considerar essa modalidade, exigindo apenas a graduação na disciplina ou na área de atuação do profissional. Em todo caso, é preciso ter certeza e, além de consultar o edital, contatar a secretaria de educação para tirar a dúvida e saber se os cursos a distância compõem ou não a prova de títulos da designação de interesse, que muda conforme o local. Porém, independente da aceitabilidade ou não, conhecimento nunca é de mais. A sua capacitação nunca será em vão.

designação educação

Fui designado e consegui a vaga. E agora?

A melhor notícia que um candidato pode receber é a aprovação na designação, junto à orientação sobre quais passos deve tomar a partir da contratação. Logo após a chamada, desde que os documentos estejam corretos, você já pode começar a atuar na área e na escola que escolheu.

Definitivamente, não tem segredo nessa hora. É claro que dá um frio na barriga e uma certa ansiedade, sobretudo para os novatos, mas nada que seja um bicho de sete cabeças. Com foco, disciplina, empenho, força de vontade e outros valores, você consegue vencer todos os obstáculos e se torna um ótimo profissional, aquele que é admirado pelos alunos e tem um desempenho invejável. Basta se dedicar, trabalhar bastante e ser sempre perseverante.

Como se qualificar para ser um ótimo educador?

Outra alternativa fundamental para todo professor designado é a atualização em seu respectivo campo. Não dá para ficar parado, é necessário buscar as melhores ferramentas para se capacitar e fazer a diferença. Lembre-se que os estudos não devem acabar nunca, muito pelo contrário.

Para isso, felizmente, há muitos cursos online com certificado ideais, com ótimas propostas para se aperfeiçoar a respeito de uma infinidade de temas ligados à educação. Melhor que isso, é a possibilidade de fazer cursos EAD em casa e qualquer ambiente de sua escolha, com segurança, conforto, economia e autonomia.

Não precisamos nem dizer que o ensino público brasileiro precisa melhorar muito. E, além do papel do governo, é preciso também que o professor esteja disposto a participar dessa transformação, passando o melhor conteúdo para seus alunos. Nesse contexto, desde que o educador esteja qualificado, tudo fica mais fácil e eficiente.

A ideia é se programar, pensar longe e investir na metodologia dos cursos a distância para não ficar atrás. Você pode entender mais sobre o reforço escolar, ajudar o aluno a aprender melhor, como colocar a educação inclusiva em prática, quais as maneiras de auxiliar uma criança que sofre bullying na escola... São várias possibilidades que sempre agregam.

Para isso, você pode contar com o Centro de Estudos e Formação, um portal de excelência com mais de 700 cursos EAD das mais variadas áreas, atestados por mais de 120 mil alunos. Investindo apenas um valor único de R$ 69,90, você pode ter acesso a todo o material disponível no portal, escolhendo a carga horária dos cursos a distância que deseja estudar e a certificação ideal para seus planos. Esse diferencial é essencial para os educadores de todos os níveis e qualquer pessoa que pretende ter a seu lado uma das melhores instituições de ensino a distância do mercado. Que tal começar agora? Inscreva-se e comece a escrever a sua história.

Bom, essas foram as principais questões sobre o que é designação e como ela acontece em alguns locais do Brasil. Caso você tenha alguma dúvida, não deixe de comentar. Aproveite e compartilhe o artigo em suas redes sociais também. Até mais.