Agregar valor a produtos, criar um relacionamento com consumidores, divulgar uma ideia e vender um serviço são apenas algumas ações que definem o que é marketing. Essa disciplina - formada por uma série de conceitos e nuances - é importante para muitas áreas e está disposta em diferentes ramificações – sabia que há marketing para pessoas, organizações, políticos e para qualquer empresa em geral?

Esses aspectos que caracterizam a área de marketing estão cada vez mais evoluídos e se modificam de acordo com as necessidades e comportamentos dos clientes, acompanhando o crescimento da sociedade. Se antes as estratégias eram voltadas apenas aos comerciais de TV, hoje em dia o foco são as tendências digitais.

Nesse cenário, torna-se imprescindível para profissionais de comunicação, administração e demais interessados se atualizarem nessa disciplina. Além de contar com conteúdos e livros que explanam ótimas dicas de marketing, uma proposta moderna é estudar com cursos online.

Por meio do ensino a distância é possível acessar o curso online que você quiser em qualquer ambiente e em múltiplas plataformas. O Curso Online Marketing é uma dessas opções excelentes para seu aprendizado, um dos destaques do Centro de Estudos e Formação.

Para conhecer um pouco do conteúdo programático desse curso e se familiarizar com alguns conceitos de marketing, leia nosso artigo completo e prepare-se para ficar impressionado com essa área tão abrangente.

O que é marketing: conceito contemporâneo

A evolução do marketing é latente. Mudanças acontecem a todo momento e acompanham tanto as tendências dos veículos de comunicação quanto os comportamentos e transformações sociais. Se antes era preciso apenas mostrar que o seu produto era melhor que o do concorrente, hoje em dia é primordial ir além dessa estratégia e pensar em novos artifícios.

O conceito contemporâneo de marketing abraça a conectividade, o fácil acesso à informação, a rapidez na transmissão de dados e todo esse contexto tecnológico em que estamos inseridos. Se o comportamento do consumidor se integra a esses cenários, nada mais natural que o marketing procure caminhos para acompanhar essa rotina também.

Para especialistas como William Nickels e Marian Wood, autores do livro "Marketing: relacionamentos, qualidade, valor", o marketing de relacionamento é um dos tipos mais preponderantes atualmente, utilizado para fortalecer uma relação de troca entre fornecedores e consumidores. Não cabe mais a uma marca simplesmente vender, é necessário negociar e oferecer algo de valor ao cliente com o objetivo de encantá-lo e mantê-lo em sua base. Do outro lado, as pessoas têm autonomia para buscarem produtos e serviços que mais se adequam a seus desejos – utilizando diversas variáveis para fazer suas escolhas. Ao final, espera-se que essa relação seja benéfica para as duas partes.

Já Peter Drucker sempre disse que a maior meta do marketing era "tornar o processo de vendas supérfluo", ou seja, quando o produto se vende atendendo à necessidade do cliente fielmente – um cenário que, para ser alcançado, depende de um forte planejamento e o foco total na criação de valor, o que já percebemos com algumas marcas famosas.

A Coca Cola é um exemplo interessante. Falamos mais em "comprar uma Coca" do que "comprar um refrigerante". O Leite Moça da Nestlé também segue a mesma linha, já que poucos o tratam como leite condensado.

Para Philip Kotler, um dos mais renomados especialistas em marketing, depois de focar no produto e posteriormente no consumidor, o papel do marketing contemporâneo é voltar-se à responsabilidade social. Em seu livro "Marketing 3.0", o guru revela que o foco deve ser nos valores, com o objetivo de "fazer do mundo um lugar melhor", um diferencial que gera empatia e traz credibilidade a uma marca – já que a ideia é se destacar além da concorrência, manter a integridade e conquistar clientes com bons conteúdos/ideias.

Em meio às tendências tecnológicas, fácil produção e disseminação de peças propagandísticas e a reação do público em tempo real, cabe se atentar a algumas estratégias de marketing, como:

  • Colocar em prática os conceitos de marketing cultural e social;
     
  • Conquistar consumidores que acreditem e se engajem em sua ideia para que se tornem verdadeiros parceiros;
     
  • Ser simples e sensato, com informações que realmente agreguem algo na vida das pessoas;
     
  • Focar as campanhas em algo palpável, evitando que se tornem facilmente descartáveis;
     
  • Aproveitar ao máximo as redes sociais, a interação direta e as ferramentas do marketing digital;
     
  • Adequar as atividades à cultura web e suas peculiaridades.

Lidar com as disposições atuais do marketing não é uma tarefa simples, demanda muito conhecimento e aprimoramento constante para não ficar atrás. A atualização frequente com cursos online com certificado é um método funcional que te deixa a par de todas as mudanças e tendências, por isso é sempre bom realizar um curso de marketing online para não ficar estagnado na profissão.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Criação de valor

Conforme dizia Kotler em suas dicas de marketing, os valores devem ser o foco em todo projeto de qualquer empresa. Com tanta informação, concorrência e campanhas diferentes lançadas em múltiplos canais, só se destaca aquela proposta que realmente traga algo benéfico para o consumidor, ou seja, cria valor, encanta e abre espaço para a fidelização.

O especialista revela ainda que o profissional de marketing inteligente não deve vender um produto, e sim um benefício. Logo, confiar em estratégias arcaicas e pouco inovadoras é "um tiro no pé" em qualquer planejamento estratégico. O cliente pode até comprar uma vez, mas o que vale é seu retorno, sua crença de que tal produto é a melhor opção e continuará sendo.

Sabe quando você compra algo e acredita que fez um ótimo negócio a ponto de se tornar um cliente fiel à empresa? Mais do que isso, se familiariza com seus preceitos e começa a indicá-la para seus amigos? Isso mostra que a corporação tem foco na criação de valor e conseguiu lhe impressionar positivamente.

Buscar métodos para encantar clientes é o que muitas empresas buscam, e para isso há muitas estratégias de marketing. Mas como alcançar esse status? Há diversas variáveis e tudo depende do planejamento. O grande erro é pensar que tudo acontecerá de uma hora para outra, porém desde que o cliente seja colocado como o foco principal, o projeto fica mais claro – seja para identificar as personas, saber seu comportamento, criar interatividade, personalizar um serviço, aprimorar as pesquisas e coleta de dados, etc.

Fique atento: além do Curso Online Marketing, uma dica legal para ficar craque nesse tópico é investir em outros cursos online correlatos, como o Curso Online Qualidade no Atendimento ao Cliente‍. 

Segmentação do mercado-alvo

A primeira ação para criar valor é, basicamente, segmentar seu mercado e conhecer de fato os hábitos de seu público, atingindo realmente o alvo. Todo mundo quer vender e promover algo e sempre pensa em atingir muita gente, mas não dá para lançar algo sem um estudo preliminar.

Se você tem uma loja voltada ao nicho de games e tecnologia, não tem sentido em promover um produto para uma pessoa idosa. Já um serviço de manutenção de aparelhos eletrônicos localizado em São Paulo – e que só atende na região – não deve perder tempo em anunciar para uma página do Rio de Janeiro. São detalhes básicos, mas que ainda não são tão perceptíveis para muitas pessoas e que geram até prejuízos.

Um mapeamento básico dessa segmentação é frisado tanto em nosso curso de marketing online quanto em outros materiais. Segundo o Sebrae, o plano inicial deve considerar, na sequência: o mercado consumidor, o mercado concorrente e o mercado fornecedor. Quanto ao público, as características mais preponderantes se baseiam em características demográficas e psicográficas além de sua relação com o produto/serviço/ideia.

Dica: esse tema é parte de cursos a distância direcionados à prática de vendas também. Conheça o Curso Online Técnicas de Vendas - Como vender mais e melhor‍ e entenda melhor o assunto.

o que é marketing

Orientações para produção e produto

A importância das estratégias de marketing para as empresas começa logo nas técnicas de produção e características de determinado produto. A máxima, nesse caso, é fazer com que os produtos sejam entregues em locais onde possam ser comprados – o conceito de praça quando pensamos nos 4 Ps do marketing (praça, produto, promoção e preço).

Conhecida também como canal de distribuição, a praça remete diretamente ao ponto de venda, o local no qual o cliente terá acesso ao produto/serviço. Todavia, antes de ficar disponível ao público, passa por uma série de etapas, num processo que inclui tanto a produção em si quanto o armazenamento, a logística, o transporte e até a revenda. Isso sem falar que a praça deve ter relação primordial com o tipo e características daquilo que será oferecido – um produto esportivo deve ser distribuído em academias ou lojas do setor, por exemplo.

Já no quesito produto, a atenção se dá em alguns fatores particulares com o objetivo máximo de agregar valor: design, marca, nome, cores, formato, estilo, funcionalidade, diferencial. Mais que isso, o ciclo de um produto na praça apresenta algumas fases: introdução (inserção no mercado), crescimento (aceitação do público), maturidade (estabelecimento da marca) e declínio (esquecimento, caso não sejam trabalhadas estratégias de renovação e/ou mudanças).

Orientação para vendas e cliente

Em conjunto à orientação voltada ao produto e a produção está a orientação para vendas e cliente. No último caso, é preponderante em muitos planejamentos atuais, conforme já citamos no tópico do conceito contemporâneo de marketing.

A satisfação dos clientes por meio dos benefícios é uma ação que vai além das vendas. Atentar-se aos desejos do mercado e nas melhores formas de promoção são algumas dicas de marketing que compõem esse conceito, com a meta de se destacar frente a um concorrente, criar valor e fidelizar, atingir o lucro e até mostrar um diferencial.

Um exemplo prático desses aspectos está no slogan de grandes empresas, usados para gerar empatia e agradar os admiradores: “Pense diferente” (Apple);  “Amo muito tudo isso” (MC Donalds); “Todo mundo usa” (Havaianas); “Viver sem Fronteiras” (Tim); entre muitas outras.

O objetivo principal, nesse caso, é levar o consumidor a pensar "esse produto/conteúdo atende minhas expectativas e foi feito especialmente pra mim" – frase do CEO da 60 Second Marketer, uma das maiores consultorias de marketing do mundo.

Além de aprimorar todo o planejamento de marketing, é essencial se atentar às técnicas de vendas e voltar a ótica sempre ao consumidor. Não são tarefas tão complexas, mas que precisam ser aperfeiçoadas com o auxílio de boas fontes de informação – como os cursos online com certificado do Centro de Estudos e Formação.

Rentabilidade e alocação de recursos

Desvendar o que é marketing leva a uma série de conceitos diferentes, mas que de certa forma se complementam. A parte de rentabilidade e alocação de recursos é um desses aspectos que sempre tem espaço nas estratégias de marketing atuais, associando as transações realizadas com clientes com o lucro para a empresa.

De modo global, espera-se que com um plano de marketing comercial os ganhos sejam crescentes e continuem em um alto patamar. Sendo assim, além de atrair um cliente, é necessário que ele seja rentável, alcançando um ponto de equilíbrio em que os investimentos não sejam maiores que o lucro – um dos maiores desafios para muitas organizações.

Embora tal conceito tenha ampla relação com a área de administração financeira e orçamentária, sua aplicação ao marketing se dá seguindo alguns fundamentos. O exemplo de alocação de recursos proposto pela matriz do Boston Consulting Group avalia a participação e o crescimento dos produtos no mercado por meio de 4 variáveis:

  1. Oportunidade: produto ainda com baixa participação no mercado, mas com boas perspectivas de crescimento. Leva sempre ao dilema: investir ou não investir?
     
  2. Estrela: refere-se às oportunidades que deram certo, produtos que têm crescimento constante, os "tops de linha" propriamente ditos – mas não necessariamente podem ser os mais lucrativos.
     
  3. Vaca Leiteira: são aquelas opções que rendem lucro mesmo não sendo líder de mercado. Costumam ter boa saída e se mantêm equilibradas.
     
  4. Animal de Estimação: permanecem por razões particulares ou sentimentais no mix de produtos, pois não geram lucro – ao contrário, podem até levar a prejuízos. Parece inútil mantê-los, mas há propósitos para isso. Em outra perspectiva mercadológica acabam sendo eliminados com o tempo.

O ciclo de cada produto com relação a esses quadrantes é delimitado de acordo com seu crescimento, manutenção, desaceleração e eliminação. Essas estratégias demandam tanto as variáveis do marketing quanto de outras áreas, como o financeiro, a administração, logística e todo o ramo comercial. Para aprender mais sobre esse tópico, indicamos o curso de marketing online e outro curso online renomado: Curso Online Práticas Administrativas nas empresas‍.

Os certificados do Centro de Estudos e Formação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Variáveis mercadológicas

Trabalhar um produto considerando dicas de marketing e cursos a distância primorosos é fundamental para o profissional que deseja se destacar na área. Entender os contextos gerais e os detalhes são ações que fazem a diferença em qualquer planejamento, influenciando diretamente na campanha de divulgação, na venda do produto e na reação do consumidor.

Aplicar as variáveis mercadológicas – e, mais do que isso, estudá-las – é necessário para essas metas e também no melhor conhecimento do mercado alvo. As principais a destacar são:

  • Variáveis ambientais;

  • Variáveis psicológicas;

  • Variáveis sociais e culturais;

  • Variáveis demográficas;

  • Variáveis tecnológicas;

  • Variáveis econômicas;

  • Variáveis políticas e jurídicas.

Perceba que essas variáveis têm ampla relação com a segmentação do mercado da qual já falamos anteriormente. Isso mostra que o marketing abriga uma série de termos que, além de complementares, têm objetivos estruturados e sempre se renovam.

Aproveite o Curso Online Marketing para ficar por dentro de todos esses conceitos e fortaleça esse estudo com outro curso online correlato – temos centenas de opções em mais de 20 áreas.

Consumidor satisfeito – uma questão de marketing

Neste artigo salientamos o dever de aprimorar sua ótica ao cliente e estruturar o plano de marketing na satisfação de suas necessidades. Essa é uma forte tendência para todos os ramos dessa disciplina, seja para promoção de produtos, serviços, ideias ou atitudes. Agora que você já tem uma boa noção e sabe o que é marketing, vale a pena buscar capacitação de qualidade com bons cursos online.

Inscreva-se no Centro de Estudos e Formação e tenha acesso a todos os cursos a distância do Pacote Master por um ano inteiro. Para isso, basta investir uma taxa única de R$69,90 e estudar o curso online de seu interesse quando e onde quiser. Além da opção de certificados, você pode se atualizar e aperfeiçoar nos mais diversos assuntos.

Junte-se aos mais de 120 mil alunos e não deixe os melhores cursos online com certificado do mercado de lado. Matricule-se e não perca tempo. Se tiver dúvidas, entre em contato ou deixe um recado. Esperamos que tenha gostado do artigo. Até a próxima.