Pensar em formas de inclusão sempre foi de extrema importância. Todas as pessoas, independente das suas dificuldades, devem receber uma educação boa e cuidadosa. Às vezes, contudo, enquanto profissionais da área ou mesmo pessoas que dividem espaço com indivíduos que necessitam de uma educação especial, podemos não saber direito por onde começar a ensinar e começamos a nos perguntar, afinal, o que é educação especial inclusiva seguido de vários outros questionamentos pertinentes. Os cursos online são ótimas fontes e com um conteúdo programático bem criado, o conhecimento aprendido consegue ser aplicado de maneira bastante efetiva. É por isso que decidimos fazer esse artigo sobre e assunto, e é claro, como somos especialistas em ead, abordaremos também as vantagens de se fazer o curso Educação Inclusiva.

Separamos oito tópicos especiais para você se atentar no momento em que for procurar cursos EAD e não cair em uma cilada com os cursos grátis que têm por aí. Leia e entenda a importância de cada um deles.

Saiba como é o contexto social e governamental em que você está

Em muitos casos sobre educação inclusiva podemos nos esquecer que nosso ambiente não está descolado da nossa realidade. Por causa disso agimos de maneira um pouco isolada quando pensamos nas nossas ações. O educador que está disposto a trabalhar acerca da educação especial precisa saber o histórico dela no território nacional. Por exemplo, a forma como o Brasil lidou e ainda lidar com a inclusão escolar se difere de outros países, já que há componentes culturais e de evolução social que interferem nesse processo. Até mesmo para responder a questão sobre o que é educação inclusiva devemos contextualizar e pensar muito mais em o que é a educação inclusiva no Brasil. Fora a questão histórica, é importante pesquisar sobre a legislação. Um curso de Educação Inclusiva deve tocar nesse assunto, caso contrário a pessoa que estuda não tem base para saber como deve e pode proceder em casos em que as políticas públicas não dão a base necessária para as pessoas que precisam de uma educação inclusiva.

Utilize a informática como ferramenta para a Educação Especial Inclusiva 

Às vezes esquecemos como a informática pode ser uma aliada em diversos casos e com a inclusão escolar não é diferente. A pessoa que precisa de uma educação especial inclusiva muitas vezes necessita de um estímulo diferente para que sua mente possa aprender da mesma maneira que outros indivíduos aprenderiam com um ensino mais comumente difundido. Cabe então ao educador – e também àqueles que convivem com a pessoa que tem algum transtorno de desenvolvimento, por exemplo – pesquisar formas de utilizar a tecnologia para o bom desenvolvimento da criança. Buscar assistência por meio de programas elaborados justamente para isso é um jeito de ganhar mais um aliado no caminho da evolução de aprendizagem e há cursos online com certificados que te auxiliam muito bem nessa missão. Ao fazer o curso online Educação Especial Inclusiva você aprende em quais fontes buscar as melhores aplicações e também aplicar as metodologias corretas em cima disso.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Saiba como avaliar a pessoa que precisa de Educação Especial

Somos acostumados com um modelo de avaliação que cobra notas por meio de provas, trabalhos, muitos dos quais esses não ganham um acompanhamento direto e atento de alguns profissionais. Isso por si só não faz muito bem para o desenvolvimento de qualquer pessoa em idade escolar, já que acaba por engessando o ensino e as respostas esperadas dos alunos. Quanto mais formas de deixar dinâmico o ensino, melhor para a inclusão escolar no geral. Assim, a avaliação educacional na educação especial deve ser bastante estudada. Procure novas metodologias, sempre aparado por conteúdos pensados para isso, como os desenvolvidos por cursos a distância. Avaliar é sempre importante, claro, mas isso não precisa ser feito da mesma maneira repetidas vezes. O bom educador busca formas novas baseado na necessidade de todos os seus alunos e esse cuidado também deve estar presente para aqueles que precisam de uma educação especial inclusiva, já que o modo de apreender o mundo se difere de outras pessoas. Ao analisar as reações, você valida modos de trabalhar e o auxílio é construído de maneira mais natural, sem estresse e dificuldades para todas as partes envolvidas no processo.

Busque estratégias pedagógicas focadas na inclusão

Quando pensamos em inclusão escolar podemos ser levados a pensar somente em alunos que têm algum transtorno de desenvolvimento, como Síndrome de Rett, autismo, Síndrome de Asperger, entre outros. Sim, não podemos nos esquecer dessas crianças, mas quando pensamos de maneira mais abrangente a educação inclusiva acaba não dizendo respeito somente a essas pessoas, mas também para aquelas que dividem o mesmo ambiente. A resposta para o que é educação inclusiva passa pelo caminho daqueles que não têm nenhum distúrbio, mas convivem com pessoas com disfunções, sejam elas mentais, motoras ou outras. Envolver todas as pessoas que vão ter alguma participação dentro desse processo – sejam os pais, os responsáveis ou mesmo os colegas de classe – exige uma busca séria sobre estratégias pedagógicas que tenham seu foco na inclusão - selecione cursos EAD que te ajudarão nisso. Assim como falamos no contexto histórico e legislativo, não devemos esquecer do ambiente, mesmo que seja micro se comparado a outras questões, que as crianças que necessitam de educação especial estão inseridas. Dessa forma, pensando de uma maneira que envolva todas as partes, o sucesso é mais pautado e melhor elaborado. Todos podem ajudar, inclusive, já que se sentem unidos em torno de um mesmo objetivo: aprender em um espaço aberto a nós.


Comece a pensar se o ambiente escolar está preparado para a inclusão

Como dissemos, o contexto nunca deve ser negligenciado na educação especial. Por isso temos que fazer um esforço para pensar em como é a educação inclusiva no Brasil, no nosso estado, cidade, até chegar a pensar na escola. O ambiente escolar em que você frequenta enquanto educador está preparado para a inclusão escolar? Você acredita que há mudanças que podem ser feitas ou não há muito o que transformar? Como o corpo docente da escola se relaciona quando o assunto é educação especial? Os responsáveis pela administração do ambiente sabem tranquilamente o que é educação inclusiva ou você não tem muita certeza disso? Esses questionamentos devem ser levados em consideração, todos pautados de forma correta. Por isso, faça cursos online com certificados e prove que tem a habilidade de levar essas questões para serem debatidas no ambiente escolar. Quanto mais pessoas estiverem cientes da importância de construir um espaço em que todas as crianças consigam aprender e se sentir bem, melhor será para a comunidade no geral. Estude as recomendações para a construção de uma escola inclusiva e conscientize as pessoas ao seu redor. Lembre-se sempre dos pais ou responsáveis neste processo, eles podem dar uma força que não pode ser ignorada.

Entenda seu papel como educador na educação inclusiva

O educador é um profissional que está disposto a ensinar o que sabe, seja para as crianças ou pessoas de outras idades. Ao mesmo tempo, em um ambiente escolar, é de suma importância saber que o educador não está sozinho em sua missão de ensinar, isso porque não é somente na escola que aprendemos o que devemos e ela não é o único espaço em que nos relacionamos com outras pessoas. Em casa também fazemos isso e em outros lugares, como em uma academia de natação, em uma aula de balé ou mesmo em momentos de recreação em parques, praças, shoppings. Dessa maneira, você precisa compreender que a educação das pessoas passa pelos pais e/ou responsáveis por elas e por isso eles também devem se envolver no processo de aprendizagem. Claro que, dentro destes núcleos, cada um é responsável por ensinamentos de diferentes naturezas. A escola tem o papel de passar o conhecimento acadêmico às crianças e família ensina valores, por exemplo. Faça cursos online que te ensinem o seu papel, que tenha um bom conteúdo que consiga te mostrar como se portar. A sua parte é marcante e é a partir de você que outros indivíduos começarão a entender como devem agir para ajudar na questão da educação especial inclusiva. Muitos pais, por exemplo, mesmo que tenham filhos que necessitam de uma educação inclusiva não sabem muito bem como agir efetivamente para ajudá-los. Todos os profissionais envolvidos na vida dessas crianças têm suas participações e o educador é um dos pontos que faz com que mais interação seja criada no ambiente escolar e também fora dele. 

Os certificados do Centro de Estudos e Formação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Lembre-se também dos alunos superdotados

Talvez por força do hábito, acabamos lembrando somente dos alunos com algum transtorno ou disfunção quando discutimos educação especial inclusiva. Essas pessoas estão sempre em nosso radar sim e não devem sair de lá, mas há um outro aspecto que também merece a mesma atenção. Estamos falando daqueles alunos que são superdotados, talentosos ao extremo e que possuem altas habilidades. Eles também precisam de uma educação inclusiva. Por diversas vezes essas crianças também desenvolvem dificuldade de sociabilização ou mesmo comunicação, já que a maneira com que elas apreendem o mundo também escapa do espectro que costumamos ter mais contato. Cursos online com certificados podem te mostrar o caminho para que você consiga lidar com essas pessoas. Esses alunos podem ter dificuldade para seguir ordens, por exemplo, ou mesmo para validar o que o educador venha a ensinar para eles. Um trabalho aproximado com os pais é muito importante, já que ele deve ser continuado em casa. Outro ponto interessante a ser ressaltado é como as outras crianças podem se sentir enquanto indivíduos que não têm uma superinteligência. O educador precisa ser sensível para captar essas nuances, já que pode acontecer disso não ser abertamente falado ou demonstrado.

Pesquise por produções acadêmicas sobre a educação especial

As produções acadêmicas também podem ser de grande valia para o educador que deseja fazer parte da educação especial inclusiva. Artigos, monografias, dissertações e teses devem ser aproveitadas, já que o conhecimento que esse tipo de produção passa vem de pesquisas elaboradas com calma por pessoas da área. Essa informação complementar te ajuda a olhar os casos de maneiras diferentes, te dando mais espaço para explorar novas técnicas, repensar metodologias, incluir novos usos de tecnologias e afins. Busque por cursos online que te encaminhem para o que é criado na academia científica, como pensar na análise de discurso. Essa prática em específico faz parte do campo de estudo da linguística e também da comunicação, duas áreas que conseguem conversar sobre diversos pontos. Os estudiosos de Letras e também os comunicólogos comumente utilizam essa prática para pensar sobre construções ideológicas que estão dentro de um texto, mas ela vai além disso e seu entendimento é de que todo discurso acaba por ser uma construção social. Ou seja, nesse caso, o discurso não é algo individualista e os textos devem ser pensados com base no contexto em que estão inseridos, tanto histórica quanto socialmente.

A definição de texto nessa questão vai além daquele que utiliza linguagem escrita e também é compreendido pela linguagem verbal – a falada – tanto quanto pela produção de imagens.

Enquanto entendemos que todas essas materialidades são textos e que estão sendo constantemente produzidos por nós mesmos, conseguimos pensá-las no contexto da educação especial inclusiva. A análise do discurso pode ajudar ou nortear maneiras de compreender o que os alunos querem comunicar, em que lugar de fala eles esperam chegar. Busque sempre novas formas de entender o contexto em que você está enquanto educador, por isso não ignore as produções acadêmicas e também sempre invista em cursos a distância. É válido ler tanto aqueles escritos que são da sua área de atuação – pedagogia, por exemplo –, mas também ficar com a cabeça aberta para que outros ensinamentos venham de áreas diferentes.

Curso Educação Inclusiva: Muito acima de uma capacitação

Gostou dos tópicos que separamos para você saber o que é importante quando o assunto é educação especial inclusiva? Há ainda muito mais para ser explorado, como os benefícios de uma educação assim, como a educação especial se encaminha para a educação inclusiva, discussões sobre a cultura e o cotidiano da escola e como transformá-los, políticas e práticas que devem ser estudas e aplicadas e muitas outras questões. Para isso, faça cursos EAD, aumente seu aprendizado e trabelhe em prol da inclusão. O portal Centro de Estudos e Formação te ajuda nessa missão. Você investe apenas R$ 69,90 por ano e tem acesso a todos os cursos a distância acerca do tema e de várias outras categorias e áreas de conhecimento. Inscreva-se e comece agora a estudar.

Tem alguma questão sobre o assunto? Você já estuda a educação inclusiva no Brasil e tem algo com o qual gostaria de contribuir? Possui alguma dúvida que não foi respondida por este artigo? Deixe um comentário que iremos conversar com você.