O computador tem se tornado uma ferramenta extremamente importante no processo de ensino-aprendizagem.  

informática na educação , a cada dia que passa, assume um papel fundamental no desenvolvimento de competências e habilidades dos alunos e isso não é diferente quando falamos de educação especial inclusiva

O mundo tecnológico dispõe de inúmeras possibilidades que podem e devem ser aplicadas à educação. Infelizmente, um docente que se prende ainda única e exclusivamente ao quadro-negro, ao giz e aos livros didáticos não consegue atrair seus alunos que, por natureza, já têm afinidades e interesses no que as novas tecnologias têm a lhes oferecer. 

O professor do século XXI deve ser capaz de atrair e prender a atenção de seus alunos, para que a sua função, enquanto orientador na construção do conhecimento, se torne plena. Nesse sentido, a busca por uma formação continuada é de extrema importância para que essa ação, de fato, seja capaz de modificar as práticas pedagógicas, promover uma nova e efetiva relação do aluno com as informações disponíveis, tornando-o capaz de transformá-las em conhecimento. Dessa forma, cursos online são uma excelente opção para qualificar o docente a fazer uso das novas tecnologias e revolucionar sua prática pedagógica. 

curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva  oferecido pelo portal Centro de Estudos e Formação é uma das diversas opções de cursos online com certificado disponíveis para garantir uma formação continuada do docente na área da educação especial inclusiva.

Neste artigo, e também em nossos cursos online com certificado você verá algumas dicas de como usar o computador como ferramenta pedagógica para proporcionar aos seus alunos uma maior autonomia e garantir que eles consigam transformar as informações que recebem em conhecimento.

Ficou interessado? Então continue a leitura e comece hoje mesmo a aprimorar sua prática docente. 

A informática na educação e o uso do computador como meio de construção de aprendizagem 

A tecnologia faz parte da vida de todos na sociedade contemporânea. A maneira como o ser humano se relaciona, trabalha e se diverte foi redesenhada com a evolução das novas tecnologias. E isso deve ser observado pelas instituições escolares, uma vez que a relação e o modo como o aluno lida com as informações disponíveis e aprende também evoluiu. 

Já está na hora da escola incorporar o computador à sua realidade e usá-lo como recurso pedagógico, pois o mesmo oferece inúmeras possibilidades que podem auxiliar o aluno durante o processo de ensino-aprendizagem. 

Pensar nessa ferramenta como uma fonte de pesquisa e um recurso de trabalho é fundamental para que a educação se atualize e gere resultados positivos, integrais, e não a mera repetição mecânica de conteúdos soltos que, na maioria das vezes, não fazem o menor sentido para um dos sujeitos mais importantes desse processo: o aluno. 

Partindo do princípio que a ação docente deve mediar o processo de construção de conhecimento de seus alunos, é imprescindível que o professor busque, inclusive através de cursos online, aperfeiçoamento para apropriar-se dessas novas tecnologias e seja capaz de aplicá-las em sua prática pedagógica.  

Na busca por esses recursos, o professor deve motivar os alunos para que eles consigam compreender o processo e saibam onde e como devem buscar as informações. 

Assim como qualquer outro recurso, para se tornar pedagogicamente eficiente o computador deve ser compreendido pelos profissionais envolvidos com a educação. Os docentes devem tornar-se capazes de elaborar questões, analisar informações e transformá-las em conhecimento tangível aos alunos, inclusive àqueles com algum tipo de necessidade educacional especial, tornando-os críticos, independentes e ativos durante o processo de aprendizagem. 

A questão principal em relação ao uso da informática na educação é motivar o aluno para que ele se torne o sujeito no processo de ensino-aprendizagem. Ele deixa de ser um "receptáculo" como foi (e ainda é) tratado no processo tradicional da educação, para ser um agente criativo, que consiga resolver com interesse e curiosidade os problemas que lhe são impostos durante o seu desenvolvimento.

Portanto, o uso do computador deve ser pensado de maneira coletiva e democrática na instituição escolar, bem como deve estar previsto no Projeto Político Pedagógico da escola, abrangendo tanto a educação típica quando a educação especial inclusiva  para que ele não se restrinja a uma simples máquina, mas sim que se torne numa ferramenta capaz de dinamizar as interações e mobiliar diferentes habilidades na resolução de situações-problema.

 

Computador como tecnologia educacional 

No nosso curso de educação especial  são abordados diversos aspectos relativos ao uso do computador como ferramenta pedagógica. Dentre eles, destaca-se a importância de não reduzir a informática na educação como uma mera disciplina curricular, formatada, fechada, daquelas que são seguidas como se fossem uma "receita" para transformar informação em conhecimento. 

Para se tornar um instrumento útil tanto para o professor quanto para o aluno, o computador não deve ser usado apenas para digitação, tampouco deve ser apenas explorado quanto ao seu funcionamento. É claro que saber fazer uso e conhecer as funcionalidades da máquina é importante, não é mesmo? No entanto, explorá-lo para fins educativos vai muito além disso. 

Uma das primeiras etapas necessárias para fazer bom uso desse recurso na educação é pensar na forma que ele será aplicado em sala de aula, ou seja, os docentes e todos os agentes envolvidos no processo educativo devem ter em mente uma justificativa para a sua aplicação. 

A partir do momento que o professor souber o porquê ele quer trazer essa tecnologia para a sala de aula, ele saberá como chegar a cada um de seus alunos a fim de torná-los agentes da própria aprendizagem. 

Se você é educador e quer modificar suas práticas, não deixe de procurar por cursos online que possam auxiliá-lo a fazer a diferença. Os cursos a distância oferecidos pelo portal Centro de Estudos e Formação são uma ótima opção e podem ser acessados a qualquer horário e em qualquer lugar, facilitando o processo de qualificação profissional. 

Continuando a nossa reflexão, o docente deverá ser didaticamente capaz de selecionar, em meio a milhares de opções e informações disponíveis, aquelas que se adequam aos objetivos que ele quer alcançar com seus alunos. Para alunos de educação especial inclusiva, por exemplo, os objetivos deverão corresponder às necessidades de cada um, assim como os recursos tecnológicos que forem mobilizados para tal devem ser adequados a essas necessidades. 

Dessa forma, para que o computador funcione como uma tecnologia a favor da educação é preciso que todos os agentes envolvidos no processo – alunos e professores – façam o correto uso do mesmo, inserindo-o no cotidiano escolar de maneira efetiva, reconstruindo e ressignificando os conteúdos programáticos para que os mesmos sejam colocados em prática por cidadãos críticos, ativos e conscientes de suas funções na sociedade. 

Informática na educação

Softwares voltados para Necessidades Educacionais Especiais 

Um curso de educação especial voltado para uso da informática na educação não pode deixar de abordar aplicativos e softwares desenvolvidos para o atendimento de alunos com necessidades educacionais especiais. 

Normalmente, o desenvolvimento de um software ou um aplicativo voltado para a aplicação na educação leva em conta os conteúdos que devem ser adequados à realidade do aluno, bem como metodologias que o mobilizem ativamente durante o processo e ensino-aprendizagem, visando o desenvolvimento cognitivo e a autonomia do mesmo.  

Numa perspectiva pedagógica, o uso do computador como ferramenta educacional, como já mencionado anteriormente, deve ser visto como um meio usado pelo aluno para que o mesmo mobilize conhecimentos disponiveis e os coloque em prática a fim de resolver problemas.  

Com a evolução das novas tecnologias, softwares educacionais começaram a ser desenvolvidos voltados para o uso e aplicação em situações de aprendizagem. Dessa forma, quando pensamos numa sala de aula, o software escolhido deve promover a aprendizagem individual e coletiva, e estabelecer a colaboração mútua entre alunos e professores. 

Mas como saber se e a escolha de um software é a ideal para atender a realidade que encontramos em nossas escolas? 

É consenso que há uma falta de parâmetros que auxiliem os professores nessa seleção e sobre como esses recursos devem ser aplicados na prática cotidiana. Para tanto, salientamos a importância de o educador estar sempre em busca de qualificação profissional. Buscar um curso online na área é fundamental nesse processo. Para os que desejam valorizar o currículo, os cursos online com certificado são uma dica preciosa para o docente se destacar na profissão, pois de nada adianta ter à disposição recursos modernos se não souber como colocá-los em prática.  

A escolha e aplicação de um software educativo deve estar pautada em um projeto de aprendizagem significativo e o mesmo deve ter como objetivo auxiliar na construção e organização do raciocínio. Deve seguir a máxima do "aprender fazendo", portanto, o programa educacional ideal é aquele que permite a ação e a experimentação do sujeito. 

Os mesmos parâmetros devem ser levados em conta em relação ao atendimento de alunos com necessidades especiais. No curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva aborda-se a importância do uso de softwares e aplicativos para promover a inclusão e auxiliar os alunos a desenvolverem suas habilidades no contexto escolar regular.  

Uma boa parcela de instituições escolares já se preocupa em oferecer aos alunos com algum tipo de NEE - Necessidades Educacionais Especiais - espaços para atendimento especializado. Estes contam com tecnologias assistivas, materiais didáticos e pedagógicos especiais, softwares educacionais que são usados na perspectiva de motivar e valorizar o saber desses alunos, que acabaram sendo segregados durante muitos anos sem o devido atendimento e sem a possibilidade de se desenvolverem em condições de igualdade, apesar de suas limitações. 

Um computador e um software podem se tornar o meio através do qual um aluno com deficiência auditiva estabelece sua comunicação com o mundo. Da mesma forma, pode ser o guia para o aluno com dificuldades visuais. Podem auxiliar no processo de alfabetização, além de integrar a criança, independente de sua condição, ao mundo. 

A possibilidade de aprender de forma lúdica é o grande diferencial em relação ao uso desses recursos na educação. 

A inclusão do aluno com altas habilidades/superdotação 

É comum pensarmos que um curso de educação especial deve ser voltado apenas para alunos que apresentam algum tipo de deficiência, esquecendo-nos dos alunos que apresentam habilidades e aptidões em um nível acima do que é considerado normal para cada estágio do desenvolvimento. E, sim, esses alunos também devem ser vistos como alunos de inclusão, pois necessitam de um olhar diferenciado por parte dos educadores, para que consigam desenvolver de forma plena o seu potencial.  

Como conceito de superdotação tem-se a seguinte definição, apresentada pelo comitê de Política Nacional de Educação Especial, de 1994: "são portadores de altas habilidades/superdotados os educandos que apresentarem notável desempenho e elevada potencialidade em qualquer dos seguintes aspectos, isolados ou combinados: capacidade intelectual geral; aptidão acadêmica especifica; pensamento criativo ou produtivo; capacidade de liderança; talento especial para artes e capacidade psicomotora." 

Nesse sentido, um aluno pode apresentar habilidades superiores em diferentes áreas ao mesmo tempo. Saber reconhecer essa superioridade é fundamental para que o professor consiga orientar de maneira correta esses alunos.  

Portanto, o curso online Acessibilidade e informática na Escola Inclusiva oferecido pelo Portal Centro de Estudos e Formação é uma ótima opção para quem deseja conhecer mais sobre esses aspectos relativos à educação inclusiva. 

Quanto aos tipos de superdotação, há uma classificação internacional que os divide da seguinte forma: 

  • Intelectual: habilidade superior para a resolução de problemas, apresentando flexibilidade, independência, fluidez de pensamento e criticidade, além de uma capacidade de memorização elevada. 
  • Acadêmico: atenção, concentração e memória superiores, além de demonstrarem motivação pelas tarefas e alta capacidade de produção. 
  • Social: se destacam quanto à liderança, sensibilidade interpessoal, atitude cooperativa, sociabilidade expressiva, poder de persuasão, influência no grupo 
  • Criativo: tem capacidade de imaginação elevada, além de originalidade para resolver problemas de uma forma diferente e inovadora.  
  • Psicomotorcinestésico: desenvolvimento físico e motor fora do comum, como velocidade, força e resistência acima da média. 
  • Talento especial: destacam-se nas artes plásticas, musicais, literárias e dramáticas.  

Cabe salientar que alunos com superdotação podem se desenvolver de forma superior em uma dessas áreas ou combiná-las, ou ainda destacar-se em uma e não apresentar um bom rendimento em outra. Por isso, é de suma importância que sejam acompanhados durante o processo de desenvolvimento escolar, sendo amparados e atendidos de acordo com as suas necessidades. 

Para atender de maneira adequada a esses alunos e oferecer um apoio extra-classe, o Ministério da Educação (MEC) criou em todos os estados do território nacional os chamados Núcleos de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAHS) que visam a:

  • orientar o professor para que este identifique e insira esses alunos em sua sala de aula da melhor maneira possível;
  • instruir a família para dar o amparo emocional necessários às crianças superdotadas;
  • oferecer aos alunos meios para que estes desenvolvam de maneira efetiva seus talentos e saibam usá-los a favor da construção de sua cidadania. 

Os certificados do Centro de Estudos e Formação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Formação docente no contexto das altas habilidades

Como já foi mencionado nesse artigo, as altas habilidades fazem parte do rol das necessidades educacionais especiais e o professor deve estar preparado para atender esses alunos e auxiliá-los durante a sua trajetória escolar.

É notória a falta de preparo de alguns profissionais e a dificuldade destes em atender alunos que apresentem alguma "diferença" em relação ao desenvolvimento, seja ele físico ou intelectual. Um curso online pode fazer a diferença e auxiliar o profissional a sanar essas questões, preparando-o para melhor atender seus alunos e auxiliá-los em seu desenvolvimento.

A realidade é que a educação está passando por processos que modificam toda a dinâmica traçada pela escola tradicional. E oportunizar a todos os alunos de forma igualitária a possibilidade de evoluírem durante o processo de ensino-aprendizagem é um dos grandes desafios que devem ser superados atualmente. 

Para tanto, é de suma importância que as mudanças se iniciem já na formação dos docentes. Segundo a resolução do CNE/CP n° 1/2002, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica, as instituições de ensino superior devem organizar a grade curricular de seus cursos voltada para a diversidade, contemplando os conhecimentos para as especificidades dos alunos com necessidades educacionais especiais, inclusive as altas habilidades.

O processo de inclusão passa obrigatoriamente pela qualificação do docente, pois o mesmo deve ser capaz de reconhecer e lidar com as diferenças e para isso deve estar preparado. Cursos a distância sobre esse tema são uma ótima opção para complementar a prática do professor. A aprendizagem deve ser contínua, pois cada aluno é único e tem o direito de ser auxiliado durante sua formação escolar para que possa desenvolver-se e tornar-se um cidadão efetivo na sociedade em que vive. 

Portanto, não perca tempo e comece hoje mesmo a se capacitar para fazer o melhor pela comunidade escolar em que atua, seja como docente, coordenador pedagógico ou gestor da mesma.

O Portal Centro de Estudos e Formação já atendeu a mais de 120 mil alunos, oferecendo cursos a distância de qualidade nas mais diversas áreas do conhecimento. Além disso, conta com um departamento pedagógico exclusivo pronto para atendê-lo e auxiliá-lo em todas as suas dúvidas. 

Por apenas R$ 69,00, você tem acesso válido por um ano a todos os cursos do Pacote Master. Depois de fazer o curso online em um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) moderno, completamente intuitivo e otimizado para ser acessado tanto em computadores quanto em tablets e celulares você ainda pode fazer o processo de certificação que é opcional e está disponível para todos os cursos.  

Então, não perca tempo, e faça hoje mesmo sua matrícula no curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva e se torne um profissional qualificado.  

Em caso de dúvida, é só enviar uma mensagem para nossa equipe, ficaremos felizes em atendê-lo. Aproveite para comentar o artigo e compartilhá-lo em suas redes sociais. Boa sorte e até breve.